Sobre o Blog

Posted in Cérebro - manual de instruções, desenvolvimento do potencial humano, idéia básica with tags , , , , , , , , , , , , , , , on janeiro 4, 2009 by carl1ike

Nosso BrasilEste blog é para aqueles que sabem e para aqueles que não sabem, que desenvolver todo o seu potencial humano é possível. Veja as mais recentes matérias sobre:

Como você vai se doar hoje?

– Como resolver a pobreza? Ensinando a Empreender, diz o banqueiro do pobres

– Bloqueadores de Frequência – Por que você não consegue atingir seus objetivos

– Índigo não é só jeans, você é um adulto índigo?

– Sobre a minha Verdade Interior

– Melancolia

– Sons sagrados para reconexão

– Dor e Sofrimento na vida são moldados na Concepção ao Nascimento

– Depressão e Solidão matam? Lá não

– Obesidade feminina e Abuso Sexual

– Páscoa – O seu significado metafísico

– Pineal – porta de entrada para a elevação da consciência

– Características da Criança Cristal

– Condicionamento – A sociedade quer escravos

– Acupuntura sem agulhas, todo seu corpo está em suas mãos

– Para fazer a Lei da Atração funcionar vc precisa entender que…

– A maior Falácia do mundo corporativo

– Dificuldade Financeira e Briga Conjugal

– Como identificar uma crise emocional?

Anúncios

Como você vai se doar hoje?

Posted in Good Vibes, Uncategorized with tags , , , , , , , , , , on agosto 8, 2018 by carl1ike

buda

– Sorriso

– Leveza

– Good Vibe

– Positividade

– Cooperação

– Gentileza

– Atenção?

Ou deixe seu comentário de como acha melhor se doar hoje…

compartilhar energia positiva gera mais energia positiva…

 

Como resolver a pobreza? Ensinando a Empreender, diz o banqueiro dos pobres

Posted in Como resolver a pobreza with tags , , , , , , , , , , , , , on agosto 7, 2018 by carl1ike

Dinheiro não é ruim, mas, quando endeusado ele se torna perigoso.

Consumir é importante, mas, quando o objetivo da vida se torna apenas isso, cuidado.

Muita gente acha que dar uma esmola ao pobre faz bem, pode ser bom para aliviar a sua culpa, mas, na verdade desta forma só estamos camuflando a miséria. Então qual a solução?

Ensinar a empreender.

Ou como diz o velho ditado: é melhor ensinar a pescar do que dar o peixe.

Essa é a dica que o banqueiro indiano Muhammad Yunus, conhecido vulgarmente como banqueiro dos pobres nos dá.

Além de nos dizer que não nascemos para sermos empregados, e sim donos do nosso próprio nariz.

Que o Sistema Capitalista não é de todo mal, mas, estruturado que está na maximização do lucro a todo custo, acaba se tornando um sistema perverso.

Está na hora de criarmos uma nova lógica para este sistema, por que manter as pessoas escravizadas por dívidas, presas a trabalhos massacrantes, tendo que seguir ordens de um superior muitas vezes medíocre, usando a sua total falta de conhecimento financeiro para ludibriar e enganar, visando ganhos cada vez maiores, não parece estar correto e tem gerado muito sofrimento e desequilíbrio.

Bem, alguma razão ele deve ter, uma vez que o seu banco Gramenn Bank, está em vários países do mundo e ele só ganhou o Nobel da Paz. Se ficou curioso(a) leia abaixo a reportagem que a revista Trip fez:


O economista Muhammad Yunus é conhecido no mundo todo como “o banqueiro dos pobres”. Por meio do Grameen Bank, que ele fundou em 1983 em Bangladesh, Yunus espalhou em escala internacional o conceito do microcrédito: empréstimos feitos, sem garantias ou papéis, a gente pobre que nunca antes teve acesso ao sistema bancário. Tal fomento ao empreendedorismo, sobretudo entre mulheres, e seus resultados efetivos lhe renderam, entre outros prêmios, o Nobel da Paz em 2006. Também transformaram Yunus em um dos oradores mais requisitados do planeta, inclusive em eventos lotados de empresários e banqueiros que ele critica sem censura.

Muhammad Yunus em retrato feito durante sua passagem por São Paulo, em maio

Muhammad Yunus em retrato feito durante sua passagem por São Paulo, em maioCrédito: Ludovic Carème

Yunus em 1976, quando começou as ações que deram forma ao Grameen Bank

Yunus em 1976, quando começou as ações que deram forma ao Grameen BankCrédito: Arquivo pessoal

Com mulheres de Bangladesh, nos anos 1980. Foi para artesãs que ele concedeu os primeiros empréstimos, no valor de US$ 27

Com mulheres de Bangladesh, nos anos 1980. Foi para artesãs que ele concedeu os primeiros empréstimos, no valor de US$ 27Crédito: Arquivo Pessoal

Yunus durante uma palestra do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, em 2010

Yunus durante uma palestra do Fórum Econômico Mundial de Davos, na Suíça, em 2010Crédito: Divulgação

 

Bloqueadores de Frequência – Por que você não consegue atingir seus objetivos

Posted in Uncategorized with tags , , , , , , , , , , , , , on agosto 1, 2018 by carl1ike

Muita gente tenta tenta mas, nunca consegue atingir seu objetivos, nem mudar seus padrões ultrapassados, ou ter uma visível melhora na sua vida, também não conseguem se sentir mais felizes, dormir melhor, serem mais espiritualizados, vivendo uma vida mediana, uma vida sofrida, com poucos momentos de satisfação e preenchimentos verdadeiros, procurando desesperadamente por prazeres efêmeros, como forma de aplacar a sua dor existencial, mas tudo isso tem uma razão, nossas glândulas: pineal e pituitária estão sendo atacadas constantemente e sendo calcificadas, essas glândulas são as responsáveis pela nossa conexão com as energias superiores de nosso ser, do Universo, assim como pela regulação do sono, dos hormônios em nosso corpo, do nosso humor, metabolismo, etc, portanto, se elas estão sendo atacadas a todo momento pela nossa alimentação pouco saudável, pelos nossos celulares, wi-fis, pelo consumo de flúor nas pastas de dente, pelos agrotóxicos, pelas baixas vibrações das mensagens na tv, dos filmes, do compre isso, seja aquilo, dos inúmeros pensamentos tóxicos, bem é melhor assistir este vídeo, para que pelo conhecimento você tenha uma chance de arrumar de vez a sua vida.

Rapé – p/liberar emoções destrutivas e influências negativas

Posted in Rapé para auto cura with tags , , , , , , on dezembro 20, 2017 by carl1ike

rapé

Medicina-do-Rapé-783x480

Muita gente associa o rapé a um hábito elegante do início do século XX ou presente nas obras de Machado de Assis, mas, o rapé natural de origem amazônica se adequadamente ministrado, serve como medicina na cura de desequilíbrios emocionais, padrões negativos e cargas autodestrutivas que possamos ter

O rapé Tsunu é feito com casca de Pau Pereira e Tabaco. Utilizado normalmente para descarrego, limpeza e aterramento. Com a intenção direcionada, também é muito bom para nos conectar com a Mãe Terra. É um rapé forte, indicado para pessoas que já possuem alguma experiência com a medicina.

O rapé, consagração do tabaco por meio do elemento Ar, é feito geralmente com a mistura de tabaco e outras ervas, ou outros elementos da floresta, como casca de árvores específicas. Após triturar e misturar esses elementos, torna-se um pó fino que chamamos de rapé.

O rapé é utilizado por nossos ancestrais em diferentes culturas, porém seu uso mais notável sobrevive até hoje, com a cultura indígena.

O rapé é uma medicina capaz de limpar nossos corpos sutis de toda energia negativa presa a nós, abre nosso coração para dissolver e liberar as emoções perturbadoras e limpa nossa mente de todo pensamento egoísta ou que tenha influência negativa sobre quem realmente somos. Nos cura tanto de doenças físicas quanto de feridas mais profundas no espírito. Ele limpa e equilibra, abre nosso coração e nossa mente para todo amor e aprendizados da Mãe Terra.

Existem diversos tipos de rapés, que promovem diferentes efeitos e sensações no corpo. Acredita-se que o rapé responde à intenção e energia colocada por quem está recebendo a medicina e por quem está soprando.

O rapé pode ser aplicado por meio do Tipi, quando é soprado por outra pessoa, ou por meio do Kuripe, no caso da auto- aplicação. O espírito do Tipi, é um espírito de coletividade, ensina o carinho e cuidado com o próximo. Já o espírito do Kuripe, é um espírito de introspecção, nos leva para dentro de nós mesmos em busca do autoconhecimento e da autocura.

texto parcial extraído do site:  http://www.naturezadivina.com.br

Índigo não é só jeans – Você é um adulto índigo?

Posted in Índigo with tags , , , , , , , , , , , , , , , on dezembro 3, 2017 by carl1ike

adultoindigo

“Os adultos índigo sentem e lêem o campo energético das pessoas, eles são naturalmente leitores de manifestações energéticas. Estes adultos querem mais do que tudo aprender a equilibrar sua energia, assumir sua missão e dons, aprender a como se desenvolver e evoluir, ajudando os que seguem nascendo, as crianças e jovens.

A frequência índigo está disponível a todos os seres humanos e pode ser acedida na medida em que nossa consciência vai se expandindo mais e mais. Quanto mais conscientes, mais aptos nós nos tornamos a perceber e aceder outros diferentes tipos de realidades, que antes nem imaginávamos existir.

Na medida em que mais e mais seres humanos índigos existam e convivam entre si, mais rápido se dará nossa evolução, nosso processo de ampliação da consciência. Com esta convivência estaremos nos aproximando cada vez mais da quarta e quinta dimensões, já que a Terra é originalmente um planeta da terceira dimensão, devido às consciências predominantes.

INDIGO

Abaixo, cito algumas características de adultos índigos para uma melhor compreensão da temática:

São muito inteligentes, apesar de não terem tido as melhores notas na escola.
Tinham aversão ou detestavam grande parte dos trabalhos repetitivos e obrigatórios da escola.
Muitos experimentaram depressão existencial bem cedo e sentimentos de impotência ao decorrer de sua infância e adolescência.
Tem dificuldade com empregos supervisionados, os adultos índigos resistem à autoridade e ao sistema hierárquico de trabalho.
Tem problemas com sistemas que consideram falidos ou ineficazes, exemplo: sistema financeiro, político, médico, educacional.
Frustração ou rejeição do tradicional “sonho” de carreira, casamento, filhos.
Um ardente desejo de fazer algo para mudar ou melhorar o mundo, porém podem demorar até reconhecer qual é a sua vocação para realizar este desejo.
Tiveram experiências psíquicas, tais como premonições, ouvir e ver pessoas desencarnadas, experiências fora do corpo, etc.

e mais:

– São muito criativos e apreciam fazer coisas.

– Sempre precisam saber por quê, especialmente quando se pede a eles que façam algo.

– Eram rebeldes na escola e recusavam a autoridade do professor.

– Podem ter experimentado depressão existencial bem cedo e sentimentos de impotência, que podem ter se estendido da tristeza ao total desespero. Sentimentos suicidas durante a escola secundária, ou até antes, não são incomuns no Adulto Índigo.

– Preferem posições de liderança ou trabalharem sozinhos do que em grupos.

– Têm profunda empatia pelos outros, embora tenham uma intolerância à estupidez.

– Podem ser extremamente sensíveis emocionalmente, até chorando num piscar de olhos (sem defesa). Ou então, podem ser o oposto, e não mostrar qualquer expressão de emoção (defesa completa).

– Podem ter problemas com a raiva.

– Alienação ou uma irritação com a política, sentindo que sua voz não conta e que o resultado realmente não importa.

– Raiva quando são privados dos seus direitos; medo ou fúria perante o “Big Brother vigiando vocês”.

– Têm interesses psíquicos ou espirituais desde muito novos; antes ou durante a adolescência.

– Possuem forte intuição.

– Podem ter consciência de outras dimensões e realidades paralelas.

– Sexualmente são muito expressivos ou também podem recusar a sexualidade por tédio ou com a intenção de conseguir uma ligação espiritual mais elevada.

– Tiveram poucos ou nenhum exemplo Índigo para imitar.

– Procuram o significado das suas vidas e a compreensão do mundo. Podem procurar isso na religião ou na espiritualidade, em grupos espirituais ou em livros.

– Quando encontram o equilíbrio, eles podem se tornar indivíduos muito fortes, saudáveis e felizes.

Os índigos que hoje são adultos, especialmente aqueles que têm idade acima dos trinta anos, chegaram ao planeta em uma época em que ainda havia poucos índigos por aqui e, portanto, a energia era mais densa; os paradigmas eram outros e a consciência era ainda mais limitada. Os padrões eram mais rígidos e as mentes dos pais, professores e governantes era muito mais limitadas que hoje em dia.

Estes adultos índigo encarnaram na Terra em uma época em que a vida e a realidade eram totalmente enquadradas em alguns padrões socialmente aceites e tudo o que não fosse enquadrado nestes padrões era tido como inexistente.

Quando as crianças eram extremamente sensíveis, esta sensibilidade causou-lhes enormes dificuldades para adaptação. Eram crianças cuja essência apontava na direção de uma vida espiritual, uma vida guiada por valores mais elevados. Imagine o quão difícil é encarnar numa época e num contexto tão contrário à manifestação dos seus dons.

A missão destes seres na Terra está voltada para a produção de mudança, para a revisão de valores e paradigmas por onde passarem. Para sua missão se concretizar é preciso deixar velhos hábitos e pensamentos para que novos paradigmas possam ser estabelecidos, assim a unidade e o amor encontrarão espaço para se manifestar.

No processo de desenvolvimento os adultos índigo presenciaram um choque significativo entre as energias mais subtis e as mais densas, oriundas principalmente de seu universo familiar e do seu entorno. Poucas famílias estavam espiritualizadas suficientemente para recebê-los e compreendê-los. Estas atitudes causaram-lhes grandes dificuldades de adaptação por onde quer que fossem. Seus dons não eram aceites em suas famílias e muitos se desviaram do caminho espiritual por não ter tido a devida aceitação por seus pais e amigos à sua volta.

Eles foram chamados de hiperativos, loucos, bipolares, esquizofrênicos e muitos foram excessivamente medicados esquecendo-se de sua verdadeira essência.

Os índigos que compreendem sua missão sabem da importância de sua vinda a Terra, eles mantém a possibilidade de que a Terra continuará a evoluir. Tudo o que não serve à humanidade se desvanecerá com sua presença. Eles encarnaram para ajudar na transformação social, educacional, familiar e espiritual de todo o planeta, independente das fronteiras e de classes sociais. São como catalisadores para desencadear as reações necessárias para as transformações.

Os índigos não começaram a chegar a Terra somente nas últimas gerações; o que acontece é que o seu número está a aumentar cada vez mais para auxiliar o aumento vibracional da Terra, eles já são tantos que, finalmente, não podemos ignorá-los.”

autor: Carlos Torres

Sobre a minha Verdade Interior

Posted in Verdade Interior with tags , , , , , , , , , , on agosto 15, 2017 by carl1ike

a pedra turquesa indio

Estamos passando por momentos muitos ricos em termos de mudança interior, isto tudo tem nos causado uma sensação de estarmos mexidos por dentro, ansiosos, desconfortáveis, com dificuldade para dormir, relaxar, agitados, preocupados, mas, ontem ao passar por uma sessão de deeksha, no final, podemos escolher uma carta do baralho da Alma, e nela o que saiu para mim foi isso que você vê logo abaixo, e que começo de mensagem maravilhosa: “Está na hora de relaxar, o pior já passou, e as coisas que você mais temia já se foram…É óbvio que viver fora do alinhamento com o seu mais autentico Eu Superior não funciona…” quem sabe isto possa servir para você também.

Reflexão sobre a sua Verdade

Cinema: Drama Psicológico existencial, exibição gratuita neste Sábado 01/Jul em SP Capital

Posted in Cinema curta metragem, Uncategorized with tags , , , , , on junho 29, 2017 by carl1ike

o aniversário foto

Para quem gosta do gênero drama psicológico existencial, uma boa opção para reflexão, neste final de semana é assistir à exibição do curta premiado: “O Aniversário”, que conta a estória de uma garota depressiva, que no dia do seu aniversário recebe uma visita inusitada, que muda totalmente a sua concepção de vida.

Após exibição, bate papo com o diretor e atores premiados: Luiz Damasceno (prêmio Shell, trabalhos com Bob Wilson, Gerald Thomas, entre outros) e Sílvia Jatobá (prêmio de melhor atriz em Gramado, publicidade, entre outros)

Quando: Neste sábado, dia 01 de Julho

Onde: Casa Elefante – Rua Cesário Mota Jr 277, próx. ao Sesc Consolação em SP – Capital

Horas: à partir das 15:30h

Confira