Materialismo – A Doença do nosso século (Robert Happé)

http://www.youtube.com/watch?v=3pH2TdAt1t8

Robert Happé nasceu em Amsterdã, Holanda. Estudou religiões e filosofias na Europa e dedicou-se desde então a descobrir o significado da vida. Estudou também Vedanta, Budismo e Taoísmo no Oriente durante 14 anos, tendo vivido e trabalhado com nativos de diferentes culturas de cada região onde esteve – Índia, Tibete, Cambodja e Taiwan.

Em seu retorno à Europa, sentiu necessidade de compartilhar o conhecimento adquirido e suas experiências de consciência. A partir daí, trabalhou em várias universidades, e tem trabalhado continuamente com grupos de pessoas interessadas em autoconhecimento e desenvolvimento de seus próprios potenciais como seres criadores.

Desde 1987 vem compartilhando informações em forma de seminários e workshops em países da Europa, na África do Sul, nos EUA, na Austrália, e no Brasil.

Seu trabalho é independente, estando desvinculado, sob todo e qualquer aspecto, de organizações religiosas, seitas, cultos e outros grupos.

Anúncios

2 Respostas to “Materialismo – A Doença do nosso século (Robert Happé)”

  1. A cura da dda voces tem?posso ficar como no filme limiteless?

  2. carl1ike Says:

    Caro Wil:

    Obrigado por sua visita ao nosso blog e por sua pergunta.
    No filme “Limitless” ou “Sem Limite”, o personagem, um fracassado, faz uso de uma droga que lhe dá poderes acima dos normais, esta porém, como vc sabe, não é a melhor saída, pois, cria-se uma dependência de algo que não é saudável. Se você quer desenvolver realmente seus poderes naturalmente, uma das opções é começar a fazer meditação transcendental, vários sites falam sobre este assunto. É um processo gradual, que se for mantida a regularidade na sua prática, pode-se alcançar enormes progressos interiores e externos.

    Quanto ao vídeo que vc assistiu, Robert Happé se refere ao materialismo excessivo de nosso tempo como algo que substitui de forma doentia, os verdadeiros valores de respeito, integridade, amizade, simplicidade para conosco e para com o próximo, valores estes que nós seres humanos estamos gradativamente perdendo, e isso nos torna doentes, pois, onde deveria haver amor, compaixão, amizade e compreensão, agora só existe interesse e lucro, ganância e egoísmo doentio. Substituímos o afeto pelo dinheiro, e isso revela o desequilíbrio e a doença de nossa sociedade e de nosso tempo. É importante lembrar que dinheiro é bom, ele pode fazer as coisas acontecerem, porém, quando apenas o dinheiro tem valor, ele toma uma proporção que não lhe cabe, e é exatamente isso que todos nós estamos vivendo.

    Um abraço,

    Carl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: