Por que eu me cobro tanto?

exigenciaQuantas vezes nos deparamos com a cobrança interna, de que temos de mudar para melhorar? É o desejo de querer a perfeição e não se contentar com menos. Apesar da enorme valia dessa exigência para o desenvolvimento pessoal e também da Humanidade, você já parou para pensar o quanto essa corrida desenfreada por algo que consideramos como meta nos causa problemas?

Pode ser uma meta bem superficial e externa, tipo “Enquanto eu não tiver aquele corpo da Gisele Bündchen eu não vou sossegar” ou mesmo algo mais profundo e espiritual, do tipo: “Enquanto eu ainda tiver esses impulsos que me levam ao vício eu não serei uma boa pessoa”. Na maioria das vezes, a meta desejada é para o próprio benefício e engrandecimento e, por isso também, dificilmente iremos vê-la como a causa de nossos males. Mas, e se pudéssemos analisar a cobrança sob outro ponto de vista?

Sociedade, família, religião, amigos e até os ricos e famosos, todos ajudam a incutir dentro de nós valores que muitas vezes nos são inatingíveis e, pior, que vão contra o nosso verdadeiro ser. O mundo, e nós próprios incluídos aí, somos peritos em criar crenças para formar nosso caráter e maneira de pensar e agir. Ao invés de vivermos nossa vida, passamos a nos cobrar do porquê não conseguimos levar a vida dos outros, com base em certas crenças comuns. Podem ser pequenas frases que nos foram faladas repetidamente durante a infância, como, por exemplo: “Seria bom você se esforçar mais para ser o melhor da classe” ou até “Para ser bem sucedido na vida, você tem que trabalhar mais e não brincar tanto” ou: “Não se entusiasme tanto e seja mais sério”!
Não importa a ótima intenção embutida em tais frases, o problema é que elas nos norteiam a cobrarmo-nos de maneira negativa e nos dão a idéia sutil de que a vida tem que ser levada a sério, na marra, e não na leveza do ser, na brincadeira. E o resultado é invariavelmente contraproducente.

Terminamos criando em nós vibrações negativas em relação à nossa vida, com a sensação sempre de que algo nos falta, de que precisamos conseguir mais coisas e de que precisamos nos realizar mais. Isso cria um vazio em nosso ser e começamos a pensar que não somos bons o bastante e de que sempre está faltando algo para chegarmos lá. Podemos deduzir, então, que se vibrarmos dessa maneira, nossa vida vira um inferno. Ora, se a matéria é energia condensada e nossa energia se volta para o sentimento de escassez e imperfeição, podemos deduzir que criaremos em nós não só uma angústia, como também um possível problema físico. Receita perfeita para ficarmos doentes.

Dentro da EFT, a Técnica da Libertação Emocional (para quem ainda não a conhece, sugiro dar uma olhada aqui), partimos do princípio básico que nos aceitamos e nos amamos, mesmo tendo tal e tal problema ou imperfeição. É o velho exemplo de se deixar levar pela correnteza. A água flui suavemente pelo rio em direção ao mar. Se encontra uma pedra ou obstáculo, ela é maleável e flexível o bastante para dar uma volta e continuar o seu caminho. A EFT nos ajuda a termos força e sabedoria para aceitar quem somos, dando essas voltas aos obstáculos e deixando a energia fluir sempre. É o recado do “relaxa e goza” e de se aceitar incondicionalmente.

Ao contrário, quanto mais teimarmos em nossa luta e resistência, ou nadarmos contra a correnteza, mais encrudecidos e com menos vontade de viver ficaremos. É aquela energia por não gostar do trabalho que se faz, de não termos o dinheiro para pagar dívidas, de passar o sábado à noite sozinho(a). Essa idéia de “eu odeio tal coisa” vai depois estourar em algum lugar. O corpo tem um sistema perfeito de defesa a qualquer ataque, principalmente o vibracional. No momento em que estamos sob a pressão do estresse, o corpo se trava e dá o primeiro sinal. Pode começar na forma de uma pequena dor, querendo nos avisar: “Ei! Acorda! Estou tentando te alertar!”. Muitas vezes não ouvimos o recado e deixamos a coisa de lado, pensando que temos coisas mais importantes a fazer. Aquela pequena dor passará então a ser uma dor insuportável. Em outras palavras, não aprendemos a mensagem. Ao invés de acabar com a resistência, de se soltar e aceitar o problema, nós fazemos o contrário. Dizemos a nós mesmos, como se fosse para nos enganar, de que está tudo bem, que dá para continuar assim, que podemos aguentar, que temos que chegar lá, que se não o fizermos estaremos contrariando o desejo dos outros, e assim por diante.

A técnica da EFT, apesar de rápida e simples, ajuda enormemente a identificar crenças contrárias ao nosso ser e a melhorar nosso pensar e sentir, além de esclarecer o nosso foco. Tiramos de cima de nós a carga negativa que a cobrança nos traz e colocamos em seu lugar a aceitação de quem e como somos, não importa o quê. Essa simples mudança de pensamento faz o quadro vibracional fluir de maneira positiva e recuperar em nós aquele estado de saúde, paz, prosperidade e alegria com o qual fomos concebidos.

Ao ficarmos cientes dessas cobranças desmedidas, e usarmos a EFT como ferramenta para anular emoções estressantes e maus pensamentos, estaremos em um caminho de melhoria vibracional e energética para nos tornarmos mais prósperos e saudáveis. A EFT acaba com qualquer pensamento, sentimento ou crença que possam ser contrários ao nosso estado original de ser.

Desejo tudo de bom pra vocês, muita saúde e paz e uma vida mais livre das cobranças.

Quem quiser testar na prática como a EFT pode mudar as energias do corpo, sugiro aprender um pouco mais e fazer o exercício que está nessa página aqui.

Se quiser conhecer o site sobre a EFT, entre no www.total-checkup.com.br

por Eneas Guerriero  http://www.eft-psicologia-energetica.com/

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: