Arquivo para amor

Grigori Grabovoi – Sequências numéricas para tudo

Posted in Uncategorized with tags , , , , , on abril 6, 2015 by carl1ike

matrix

Se você quer mudar situações ruins em sua vida, estas sequências numéricas, cognizadas pelo russo (físico, cientista, matemático, paranormal) Grigori Grabovoi, podem ajudá-lo. É só repetir quantas vezes puder, a sequência numérica que te interessa, visualizando a situação já resolvida.

Amor – 888 412 1289018
Amor eterno (incondicional) – 888 912 818848

Paz – 1001105010

Prosperidade – 71427321893

Abundância Financeira
– 318 798

Harmonização Universal – 14854232190

Sustentabilidade ambiental
– 97318541218

Emagrecer – 4812412

Depressão – 519514 319891

Desemprego – 318514517618

Consciência Elevada – 519 377898 997

Problemas de Pele
(e também venéreos) – 18584321

Rejuvenescer
– 2145432

Preguiça
– 318 41791844

Queda de cabelo (calvície) – 5484121

Problemas nos dentes – 1488514

Cárie – 5148584

Esmalte do Dente – 618 374 898 161

Carisma
– 491718594817

Determinação – 498518498

Proteção – 9187756981818

Escudo – 814418719

Talismã – 817219738

Dependência química – 5333353

Alcoolismo – 148543292
Vício em Nicotina – 1414551

Determinação e foco para aprendizagem – 212585212

Empreendedorismo – 71974131981

Compreensão – 39119488061

Para se Apaixonar – 515889

Para atrair a pessoa ressonante (Regra Dourada) – 591 718 9181419

Tudo é possível – 519 7148

Mude sua frequência para mudar sua realidade

Posted in Para mudar minha vida with tags , , , , , , , , , , , on junho 8, 2013 by carl1ike

Reprograme a sua vida indo até da fonte da criação

To change your life you need to change your frequency

Feliz Natal – Merry Christmas

Posted in Natal with tags , , , , , on dezembro 24, 2010 by carl1ike

 

foto: Monument Valley – U.S.A., um lugar sagrado para os índios navajos, assim como os nossos corações e os nossos sentimentos  devem ser

À todos os nossos queridos(as) leitores(as), um Feliz Natal, repleto de saúde, equilíbrio, paz, auto-conhecimento, felicidade e muitas realizações !!!

com amor,

Equipe carlike’s blog – Dez/2010

Terapia de Luz – talvez você precise dessa limpeza

Posted in A Energia de Cura - Terapia da Luz with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on outubro 15, 2010 by carl1ike

Prezado leitor, segue abaixo, o texto extraído de um e-mail enviado pelo Espaço Vida e Consciência, que fala sobre a Terapia de Luz com o Raio da TRANSMUTAÇÃO 7º Raio – Chama Violeta
Queridos Guerreiros e Guerreiras na Luz,

Eu, Violeta Mafra, estou convocando você, seus familiares e amigos para participarem da Grande Terapia de Transmutação com a Chama Violeta de Saint Germain (Mestre da Era de Aquarius) para libertarmos-nos de todas as “couraças” mentais e emocionais que acumulamos de vidas após vidas, devido às falsas crenças e padrões vibracionais negativos que trazemos de vidas após vidas, bloqueando a nossa criatividade e a liberdade de expressarmos todo o nosso poder espiritual (a fé, sabedoria e o amor).
A Chama Transmutadora Violeta é uma verdadeira “explosão” de energia de cura, pois vai limpando e eliminando tudo o que se encontra estagnado no nosso interior e exterior.
Quando um grupo de trabalhadores na Luz se reúne para evocar e invocar através de decretos a Chama Violeta da Transmutação, em um raio de 100Km tudo é transformado e encaminhado à Luz pois o poder desta Egrégora criada reverberará por dias atuando de forma profunda e ampla para o encaminhamento da VERDADE e CURA.
Muitas mudanças acontecem nos 21 dias decorrentes desta ancoragem.
Esta Terapia de Transmutação é indicada para todos os tipos de doenças que já estão somatizadas no corpo físico, doenças crônicas consideradas “incuráveis”, pessoas que padecem com o sofrimento dos vícios, pois possibilita acelerar o processo de cura, além de ampliar a consciência.
O objetivo principal desta Terapia de Luz é de nos LIBERTAR de todos os FARDOS KARMICOS (familiares, relacionamentos afetivos, etc.) através da conscientização de nossas atitudes, pensamentos, sentimentos e emoções.

Benefícios desta Terapia de Luz:

Preparação do espaço com a ancoragem da Chama Violeta;
Limpeza dos corpos sutis e dos chakras com a Chama Violeta;
Orientações sobre como limpar os cômodos da nossa casa com a Chama Violeta;
Abertura da 3ª visão (intuição) com a Chama Violeta;
Reprogramação mental com a Chama Violeta;
Transmutação dos ciclos repetitivos em nossas vidas (falta de dinheiro, amigos, relacionamentos amorosos, etc.);
Transmutação de energias intrusas e obssessivas;
Transmutação de doenças emocionais e físicas;
Transmutação de egrégoras negras que atraímos e que perseguem alguns seres em várias reencarnações;
Transmutação do DNA espiritual e físico;
Preparação do nosso “veículo” (físico/espiritual) para 2011.
Previsões para 2011 e 2012.

Todos receberão uma pedra Ametista para magnetizar a água com o poder de Transmutação, essa água deverá ser ingerida de manhã e à noite todos os dias.

Lembre-se de ir com roupas de cores claras ou de cor violeta.

PAZ PROFUNDA, AMOR E LUZ.

VIOLETA MAFRA

O que levar para este dia da Terapia de Luz:

Escreva a lápis em uma folha de papel, todas as situações que você quer transformar em sua vida, pois este será queimado na CHAMA VIOLETA da PIRA DE SAINT GERMAIN.

* Você pode levar fotos de amigos e/ou parentes que estejam necessitando desta ajuda espiritual. *

Bem, que bom que existe esse tipo de limpeza geral, então aproveite e transforme-se…

PAZ

Posted in Paz with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on agosto 12, 2010 by carl1ike

Quando as nossas ações nos conduzem aos intermináveis conflitos pessoais, familiares, profissionais, emocionais, de relacionamentos, gerando ódios, atritos, total desconforto interior, irritabilidade, problemas digestivos, insônias e uma gama infinita de outras doenças, talvez seja hora de pararmos totalmente, seja a hora de olharmos para nós mesmos com amor e carinho e verificarmos o que está nos deixando tão infelizes. Focalizando nossos corações, onde encontramos o nosso verdadeiro segredo, ou seja, onde encontramos quem somos de verdade e qual é o nosso talento especial que só nós possuímos e que precisa de nossa atenção para poder aflorar e cumprir o que só nós podemos cumprir, dessa forma, nos damos a chance de sintonizarmos com a verdade, com o que realmente tem valor e isso gera compaixão, cooperação, bem estar, felicidade e muita paz, pois, no meio de todo o caos, voltamos a nos encontrar. Assista ao vídeo Shanti Mantra que facilita-lhe encontrar a Paz.

Pais difíceis – Crianças difíceis

Posted in Bert Hellinger - Constelação Familiar, Crianças difíceis - Pais difíceis with tags , , , , , , , , , , on maio 17, 2010 by carl1ike

Existem inúmeros conflitos no mundo hoje em dia, de ordem econômica, política, social, ambiental, etc, mas, sem dúvida, a raíz de todos esses problemas, pode estar na relação pais e filhos. Esse artigo, refere-se a como ajudar crianças díficeis, assim como a entender a dinâmica que rege o comportamento de pais difíceis. O artigo foi escrito por Bert Hellinger, criador da Constelação Familiar, processo utilizado por muitos terapeutas hoje em dia para solucionar problemas complexos de relacionamentos familiares, trazendo à tona os subtextos que conduzem tais interações.

Ajudando crianças difíceis
Escrito por Bert Hellinger
Conteúdo

. Ajudar as Crianças

1. O amor que sabe

A idéia de que devem e podem assumir algo pelos pais ou ancestrais faz parte do pano de fundo que causa dificuldades aos filhos. Isso leva a problemas intermináveis para eles. E de certa forma também para os pais. Para entendermos isso é necessário que saibamos algo sobre a diferença entre as diversas consciências.

2. A boa e a má consciência

Nós sentimos a nossa consciência como boa e má consciência, como inocência e culpa. Muitos pensam que isso teria a ver com o bom e o mau. Contudo, não é assim. Isso tem a ver com o vínculo à família e com a separação dela. Cada um de nós sabe, intuitivamente, com a ajuda de sua consciência, o que deve fazer para fazer parte dela. Uma criança sabe, intuitivamente, o que deve fazer para pertencer à família. Caso se comportar de maneira correspondente ela tem uma boa consciência. Uma boa consciência significa então: eu sinto que tenho o direito de pertencer.

Se uma criança se desvia disso ou se nós nos desviamos disso, temos medo de perder o pertencimento. Sentimos esse medo como uma má consciência. Uma má consciência significa, portanto: tenho medo de ter colocado em jogo o meu direito de pertencer.

Sentimos a boa e a má consciência de formas diferentes em diferentes grupos. Até as sentimos de forma diferente, conforme cada pessoa. Por isso temos, por exemplo, em relação ao pai uma consciência diferente da que temos em relação à mãe e na profissão uma outra consciência diferente da que temos em casa. Portanto, a consciência muda continuamente porque temos de grupo a grupo e de pessoa a pessoa uma outra percepção, pois de grupo a grupo e de pessoa a pessoa o que devemos fazer ou deixar de fazer é algo diferente, para podermos pertencer.

Com a ajuda da consciência também diferenciamos aqueles que nos pertencem daqueles que não nos pertencem. Na medida em que a consciência nos vincula à nossa família, ela nos separa de outros grupos ou pessoas e exige de nós que nos separemos deles. Por isso, devido à nossa consciência temos freqüentemente sentimentos de rejeição e até de inimizade em relação a outras pessoas e a outros grupos. Essa rejeição tem a ver com a necessidade do pertencimento e tem pouco ou quase nada a ver com o bom e o mau. Portanto, essa consciência é uma consciência que sentimos. Com a ajuda dessa consciência, diferenciamos entre o bom e o mau, mas sempre apenas em relação a um determinado grupo.

3. O emaranhamento

Contudo, existe ainda uma outra consciência oculta, uma consciência arcaica, uma consciência coletiva. Essa consciência segue outras leis diferentes daquelas ditadas pela consciência que sentimos. É a consciência do grupo. Essa consciência vela para que numa família todos se submetam a determinadas ordens que são importantes para a sua sobrevivência e união.

Em primeiro lugar, o que faz parte dessas ordens, é que cada um que pertence tem o mesmo direito de pertencer. Contudo, sob a influência da consciência que sentimos, algumas vezes excluímos algumas pessoas da família. Por exemplo, aqueles que pensamos que são maus, também aqueles dos quais temos medo. Nós os excluímos porque pensamos que sejam perigosos para nós. Contudo, através dessa outra consciência oculta, aquilo que fazemos de boa consciência, seguindo a consciência que sentimos, será condenado. Pois esta outra consciência não tolera que alguém seja excluído. Entretanto, se isso acontecer, alguém será posteriomente condenado, sob a influência dessa consciência oculta, a imitar e representar um excluído em sua vida, sem que tenha consciência disso. Denomino essa ligação inconsciente com uma pessoa excluída de “emaranhamento”.

Por isso, podemos entender que muitos filhos, os quais pensamos que estão se comportando de forma estranha ou estariam em perigo de se suicidar, ou se tornam drogaditos ou não importa o que seja, estão conectados com uma pessoa excluída. Estão emaranhados com essa pessoa. Por isso só podemos ajudá-los se eles e outras pessoas na família tiverem em seu campo de visão essa pessoa excluída, colocando-a novamente na família e no próprio coração. Depois disso, os filhos estarão liberados do emaranhamento.

Para ajudar esse tipo de filhos, outros membros familiares que até então ignoraram essas pessoas precisam finalmente olhar para elas. E aqueles com os quais estavam zangadas ou rejeitaram precisam se dedicar a elas com amor e acolhê-las novamente na família. Esse é o pano de fundo para muitas dificuldades que as crianças têm, e também a preocupação que algumas vezes seus pais têm por elas.

4. O amor cego

Contudo, existe para essa consciência oculta ainda uma outra lei. Essa lei também traz dificuldades às crianças. Essa lei exige que aqueles que pertenceram antes à família, tenham precedência em relação àqueles que vieram mais tarde. Portanto, existe entre os membros anteriores e os posteriores uma hierarquia. Essa hierarquia precisa ser obedecida. Contudo, muitas crianças tomam a liberdade de assumir algo pelos pais para ajudá-los. Com isso transgridem a hierarquia. Então a criança diz para a mãe ou pra o pai, sob a influência dessa consciência, frases internas, tais como: ”Eu assumo isso por você.” “Eu expio por você.” “Vou adoecer em seu lugar.” “Vou morrer em seu lugar.” Tudo isso acontece por amor, mas por um amor cego. Esse amor cego leva às drogas ou ao perigo de vida e comportamentos agressivos. Entretanto, estes tipos de comportamento e esses perigos têm a ver com a tentativa de assumir algo pelos pais. Essa ordem é violada e ferida dessa forma.

5. A ordem

Quando ficamos sabendo dessa ordem, podemos restabelecê-la novamente. Isso significa, por exemplo: os pais assumem as conseqüências de seu próprio comportamento, de seu próprio emaranhamento e os carregam sozinhos. Então a criança estará livre. Ela não precisa assumir nada daquilo que é da alçada dos outros.

Contudo, a transgressão da ordem de origem é castigada duramente por essa consciência oculta. Toda criança que tenta assumir algo pelos pais ou por outros que vieram antes dela, fracassa. Nenhuma tentativa de assumir algo pelos pais tem sucesso. Está sempre fadada ao fracasso e, na verdade, para todos os envolvidos. Nós precisamos saber disso. Por isso, ajudamos as crianças a se soltarem dessa intromissão. Ao invés de olhar para as crianças, olhamos primeiro para os pais e deixamos que eles mesmos resolvam os problemas. Se os pais resolverem isso, os filhos se sentem livres. Eles ficam novamente tranqüilos e se sentem acolhidos. Portanto, estas são duas leis básicas que devemos ter no nosso campo de visão e estar em acordo interno quando se quer ajudar crianças difíceis.

extraído do site:

http://www.institutohellinger.com.br/principal/index.php?option=com_content&view=article&id=146:ajudando-criancas-dificeis-&catid=24:textos&Itemid=38

Melhores Bandas

Posted in dicas musicais, rock original, The Cult - Ian Astbury with tags , , , , , , , , , , , , on janeiro 5, 2009 by carl1ike

The Cult



Para quem gosta de um rock de raiz, original, com muita força e pegada, vai gostar de ouvir The Cult, banda inglesa cujo frontman é Ian Astbury e cujo guitarrista, responsável pelos incríveis riffs de músicas como Wild Flower, Love Removal Machine, Wild Hearted Son, etc é Billy Duff. Além de serem originais, tanto na performance no palco, o são também na filosofia do grupo, que segundo declarações de Ian, não são uma banda de carreira. Qdo Ian se deparou com esquemas do showbiz altamente comerciais, preferiu dar um tempo, se envolvendo com bandas como The Doors, etc. Ele não gosta de enquadrar sua música em qualquer forma pré-estabelecida, apenas diz que o som do The Cult contém todos os ingredientes básicos do rock, violência, rebeldia, sexo, e amor. Bem, chega de blá blá blá e vamos ao que interessa, que é ouvir o som desses caras. Have fun…

Supertramp


Uma das maiores bandas dos anos 70 e 80, responsável por músicas inesquecíveis como: Logical Song, School, Dreamer, Even in the Quietest Moments, inspiradas em espiritualidade, em sentimentos e emoções que todos nós já experimentamos na juventude, adolescência e já adultos, ao nos perguntarmos qual o sentido disso tudo, o sentido de sermos obrigados a nos encaixar numa sociedade doente, o sentido de tentarmos ser o que não somos.
Álbum : Even in the Quietest Moments ( 1977 )

Roger Hodgson


Roger Hudgson ( 1979 )
Roger Hodgson
O mentor e compositor do Supertramp, que tem como marca registrada, sua voz aguda e tocante e que agora segue uma carreira solo.

Oasis


Sem dúvida a banda Oasis é uma das melhores bandas da atualidade por dois motivos: originalidade e por não estarem nem aí pra nada. O estilo blasé dos irmãos Gallagher ( Liam e Noel ) não é tipo, eles são assim mesmo, muito bebedeira, brigas, encrencas, arrogância, uma infância recheada de violência e muito talento, eis a fórmula perfeita, mas, que talvez esteja caminhando para um fim após declarações de Noel, dizendo que: ” O melhor de se fazer parte de uma banda de rock é poder se drogar à vontade “.