Arquivo para #mascara

Metamorfose – barata ou borboleta(o)?

Posted in Metamorfose with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on maio 14, 2020 by carl1ike

Quem está familiarizado com Kafka, o autor de Metamorfose, livro que conta a estória de um homem que se transforma numa barata devido a tantas pressões emocionais e psicológicas que sofre deve estar sentindo algo semelhante, tentando se manter inteiro nesta situação esmagadora que estamos passando atualmente, de enorme pressão social, mental, econômica, de valores, de saúde, de sanidade.

Guerra de políticos pelo poder, guerra de nações pelo poder, guerra de industrias pelo poder, guerra de grupos pelo poder, guerra de energias pelo poder, guerra de ideias pelo poder, guerra nas redes sociais pelo poder, tudo pelo poder, poder, poder, poder, que tédio. Freud e Jung já diziam onde existe a avidez pelo poder não existe amor, não me refiro aqui ao amor idiota, babaca, meloso, santinho, bobinho, que faz você parecer um imbecil, não, me refiro ao amor que é a substância primordial do Universo, que emana a mais alta frequência, que raramente o ser humano é capaz de absorver e suportar, por mais brega que isso possa soar. Amor que leva a paz, a aceitação da sua posição contrária a minha, amor que integra, que acolhe, que faz você se sentir pertencente, que facilita, que amolece, que colabora, que faz tudo ficar bem, que desarma, que apoia, que respeita, que expande, que gera saúde, que revela, que incentiva, que compreende, que vibra, que curte, que trepa, que transforma.

O personagem de Kafka se transforma numa barata, mas acredito que você deve concordar que por mais que odeie baratas, até agora vivemos exatamente como elas, correndo rapidamente para nos esconder em algum buraco, quando os gigantes com suas botas pesadas aceleram o passo para nos esmagar, com suas regras, suas normas, suas idiotices, suas loucuras de poder, ego e dominação disfarçadas de preocupação pelo nosso bem estar, achando que baratas não pensam, não tem sentimentos, não percebem nada, que são apenas baratas cuja natureza é ser esmagada. Ao invés das máscaras caírem, agora elas são obrigatórias, praticamente em quase todas as situações, até no sexo, onde pretensamente deveríamos estar mais a vontade, que maravilha.

Se você reparar bem, muita gente já vinha sofrendo uma mutação emocional e genética muito antes do Coronga, esses estão mais preparados para suportar as pressões das grandes mudanças que agora nos pressionam, mas e quanto aqueles que sempre estiveram alienados, achando lindo todo o sistema, como se a vida se resumisse em prazer, dinheiro e sucesso, para inflar nossos egos sempre prestes a explodir e desmoronar, nos fazendo borrar as calças de medo de sermos desmascarados, mas calma, você vai ter que usar muito a sua máscara ainda.

Então agora chegou a hora de você escolher entre continuar uma barata ou virar uma borboleta, ou borboleto, que pode voar, que pode espalhar a sua leveza pelos jardins, que pode ser livre e vibrar numa frequência natural de vida e plenitude, mesmos sendo ainda tão frágil ou afundar de vez no desespero, medo e negatividade acreditando que está largada(o) e sozinha(o) no mundo, a mercê de sua própria sorte, a escolha é sempre nossa…

Nossa sociedade já estava contaminada muito antes deste vírus

Posted in A Cura já foi ativada with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on abril 5, 2020 by carl1ike

Todo vírus precisa de um ambiente propício e condições favoráveis para proliferar, seu mecanismo de multiplicação é simples, ele ataca e se alastra em sistemas e organismos enfraquecidos, onde as resistências naturais estão abaladas pela desestruturação, pelo isolamento e pela baixa imunidade, em organismos estressados submetidos a pressões excessivas, em desarmonia com a sua frequência natural, que ao serem atacados geram ainda mais rapidez na proliferação como resultado do medo, da baixa vibração, da agitação desgovernada provocada pela instabilidade e pela deterioração de suas células, de suas defesas.

Nossa sociedade já estava contaminada muito antes deste vírus, o ambiente perfeito para a doença se instalar e devastar estava exatamente na:

– separação

– egoísmo

– competição

–  domínio

– submissão

– anulação

– distorção de valores

– mentira

– ilusão

– medo

– deterioração moral

– exploração

– ganância

– ódio

– materialismo

– isolamento

– afastamento da natureza

– alimentação industrializada

– exposição continua a frequências eletromagnéticas nocivas (wi-fi, torres de celular, 5G)

– químicas e remédios

– açúcar branco

– toxinas

– desconexão

– alienação

– esportes de massa

– religiões que manipulam através da culpa

– corrupção

– sistema financeiro perverso

– pressão por resultados no trabalho

– ansiedade

– preconceito

– consumismo desenfreado

– mídia manipuladora

– vazio

– falta de propósito

– depressão

– racionalismo exagerado

– sistema educacional retrógrado

– falsidade

– stress

– falta de tempo

– negatividade

Você deve estar se perguntando, mas, isso tudo não faz parte da vida?

A resposta é não, isso tudo faz parte da morte, da doença, velhos modelos impostos e aceitos até hoje como normais, quando na verdade são distorções da Vida, pensamentos, conceitos e emoções deturpadas que causam o desequilíbrio, são esses os ingredientes que alimentam a pandemia.

Então, o que fazer? Você tem alguma sugestão?