Arquivo para sofrimento emocional

Como dissolver as Mágoas

Posted in Mágoas with tags , , , , , , , , , , , , on abril 23, 2014 by carl1ike

mágoa                             

“Na vida em sociedade aprendemos a conviver. Exercitamos formas de aceitar e sermos aceitos pelos outros. Para que esse exercício seja proveitoso e frutifique, não devemos agasalhar em nosso coração nenhuma mágoa.

Coração magoado é porta aberta para as dores da alma. Quando nos magoamos estamos passando o nosso atestado de que possuímos vaidades que não tentamos vencer, orgulho que não conseguimos que dê lugar à humildade, perdão que nos negamos a dar.

A mágoa é elemento radioativo que destrói nossa capacidade de vencer obstáculos, de fazer crescer em nós as virtudes capazes de elevarem nossa alma.

Destrói em nós a capacidade de amar, de alimentar o bem. Com o coração magoado sofremos os percalços das dores, sem ter machucado nosso corpo físico.

É a mágoa, a responsável por muito sofrimento de ordem emocional e até por muita oportunidade perdida. Muitas vezes não temos humildade para reconhecer que só nos magoamos por causa de nossos defeitos. Se esquecermos nosso orgulho, nossas vaidades estaremos aptos ao perdão e abertos ao amor, fazendo crescer a nossa capacidade de elevar-nos, de ascendermos, de evoluirmos e, de novo, de acreditarmos no bem.

Se nos dispusermos a seguir o que nos ensinam a vida e a própria natureza, seremos capazes de fechar a porta de nosso coração para toda e qualquer mágoa.

Estaremos, assim, livres de dores desnecessárias. E, então, seremos capazes de distribuir simpatias, de sermos amorosos e de olharmos o outro com a empatia necessária para caminharmos ao seu lado com respeito.

Paremos um pouco para refletirmos sobre nossas atitudes, procurando fazer com que as alegrias e as virtudes próprias de uma alma elevada sejam constantes na vida de cada um de nós. Dessa forma, não podemos ignorar o limite moral que movimenta o universo, quando queremos modificar alguma coisa em nosso meio.

Que possamos estender os braços para o outro, na certeza de abraçar energias positivas, despidos de orgulho e vaidade, voltando-nos para o crescimento próprio e para o engrandecimento do grupo maior ceveviano, o qual estamos unidos, irmanados pelo mesmo ideal e vibração de amor.”

Neide / Itajaí (SC)

Anúncios

Uma Nova Luz nos Conflitos Familiares

Posted in A Cura dos Conflitos Familiares with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on agosto 14, 2011 by carl1ike

“Por que há famílias que se dão muito bem, enquanto que em outras estão sempre em pé-de-guerra, um verdadeiro barril de pólvora, prestes a estourar a qualquer momento?
Muitos acreditam que família é o resultado de um mero encontro fortuito, onde seus membros estão juntos por acaso. Acreditam, portanto, que uma família que se dá bem e o ambiente em geral é harmonioso, é porque os seus membros são pessoas sensatas, equilibradas e civilizadas; agora, se o ambiente familiar é carregado de conflitos, brigas constantes, pautadas na maior parte do tempo em agressões, desrespeito e desentendimentos, é porque essa família é imatura e desequilibrada.

Tais explicações em parte fazem sentido, mas, ainda assim, é um pensamento reducionista e simplista. Por isso, é preciso ampliar a visão de família dentro de uma ótica reencarnacionista.

Não foi por acaso que o grande médium Chico Xavier afirmou: É nas famílias onde costumam se reunir os inimigos do passado. Ao usar a expressão inimigos do passado, ele estava se referindo aos desafetos de outras encarnações os quais prejudicamos.

 
Neste aspecto, a família não é o resultado de um mero encontro fortuito, onde todos estão juntos por acaso. E não é por acaso também que ocorrem conflitos, discórdia no lar.
Na verdade, todos estão juntos por afinidades cármicas, ou seja, por terem se prejudicado numa existência passada. Desta forma, a família atende a uma finalidade clara que é proporcionar a todos um aprendizado, uma grande oportunidade – através da convivência – de transformar laços de ódio em amor.”

extraído dos comentários do Dr. Osvaldo Shimoda, criador da TRE (Terapia Regressiva Evolutiva) A Terapia do Mentor Espiritual

Pensamento do Mês: Quando me amei de verdade

Posted in Quando me amei de verdade with tags , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , on março 13, 2011 by carl1ike

“Quando me amei de verdade, compreendi que em qualquer circunstância, eu estava no lugar certo, na hora certa, no momento exato. E então, pude relaxar. Hoje sei que isso tem nome… Auto-estima.

Quando me amei de verdade, pude perceber que minha angústia, meu sofrimento emocional, não passa de um sinal de que estou indo contra minhas verdades. Hoje sei que isso é… Autenticidade.

Quando me amei de verdade, parei de desejar que a minha vida fosse diferente e comecei a ver que tudo o que acontece contribui para o meu crescimento. Hoje chamo isso de… Amadurecimento.

Quando me amei de verdade, comecei a perceber como é ofensivo tentar forçar alguma situação ou alguém apenas para realizar aquilo que desejo, mesmo sabendo que não é o momento ou a pessoa não está preparada, inclusive eu mesmo. Hoje sei que o nome disso é… Respeito.

Quando me amei de verdade comecei a me livrar de tudo que não fosse saudável… Pessoas, tarefas, tudo e qualquer coisa que me pusesse para baixo.

De início minha razão chamou essa atitude de egoísmo. Hoje sei que se chama… Amor-próprio.

Quando me amei de verdade, deixei de temer o meu tempo livre e desisti de fazer grandes planos, abandonei os projetos megalômanos de futuro. Hoje faço o que acho certo, o que gosto, quando quero e no meu próprio ritmo. Hoje sei que isso é… Simplicidade.

Quando me amei de verdade, desisti de querer sempre ter razão e, com isso, errei muitas menos vezes. Hoje descobri a… Humildade.

Quando me amei de verdade, desisti de ficar revivendo o passado e de preocupar com o futuro. Agora, me mantenho no presente, que é onde a vida acontece. Hoje vivo um dia de cada vez.

Isso é… Plenitude.

Quando me amei de verdade, percebi que minha mente pode me atormentar e me decepcionar.

Mas quando a coloco a serviço do meu coração, ela se torna uma grande e valiosa aliada. Tudo isso é… Saber viver!!!”

 Abraços,

 Harley.

extraído do blog: http://guiaconscienciasuperior.blogspot.com/