Rapé – p/liberar emoções destrutivas e influências negativas

rapé

Medicina-do-Rapé-783x480

Muita gente associa o rapé a um hábito elegante do início do século XX ou presente nas obras de Machado de Assis, mas, o rapé natural de origem amazônica se adequadamente ministrado, serve como medicina na cura de desequilíbrios emocionais, padrões negativos e cargas autodestrutivas que possamos ter

O rapé Tsunu é feito com casca de Pau Pereira e Tabaco. Utilizado normalmente para descarrego, limpeza e aterramento. Com a intenção direcionada, também é muito bom para nos conectar com a Mãe Terra. É um rapé forte, indicado para pessoas que já possuem alguma experiência com a medicina.

O rapé, consagração do tabaco por meio do elemento Ar, é feito geralmente com a mistura de tabaco e outras ervas, ou outros elementos da floresta, como casca de árvores específicas. Após triturar e misturar esses elementos, torna-se um pó fino que chamamos de rapé.

O rapé é utilizado por nossos ancestrais em diferentes culturas, porém seu uso mais notável sobrevive até hoje, com a cultura indígena.

O rapé é uma medicina capaz de limpar nossos corpos sutis de toda energia negativa presa a nós, abre nosso coração para dissolver e liberar as emoções perturbadoras e limpa nossa mente de todo pensamento egoísta ou que tenha influência negativa sobre quem realmente somos. Nos cura tanto de doenças físicas quanto de feridas mais profundas no espírito. Ele limpa e equilibra, abre nosso coração e nossa mente para todo amor e aprendizados da Mãe Terra.

Existem diversos tipos de rapés, que promovem diferentes efeitos e sensações no corpo. Acredita-se que o rapé responde à intenção e energia colocada por quem está recebendo a medicina e por quem está soprando.

O rapé pode ser aplicado por meio do Tipi, quando é soprado por outra pessoa, ou por meio do Kuripe, no caso da auto- aplicação. O espírito do Tipi, é um espírito de coletividade, ensina o carinho e cuidado com o próximo. Já o espírito do Kuripe, é um espírito de introspecção, nos leva para dentro de nós mesmos em busca do autoconhecimento e da autocura.

texto parcial extraído do site:  http://www.naturezadivina.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: